As fresas protegem o estômago

Pesquisadores europeus descobriram em um experimento com ratos que a ingestão de morangos reduz os danos que produz o álcool da mucosa gástrica. Fonte: SINC

O DNA do chocolate e morango
Frutos e sementes
Como evitar a ressaca
Bebidas gourmet
Bebidas ao microscópio
O bom da cerveja
De acordo com um estudo publicado na revista de acesso aberto Plos One, um grupo de pesquisadores europeus coordenados por Maurizio Battino da Universidade Politécnica de Marche (UNIVPM, Itália), em que participaram vários cientistas espanhóis descobriram depois de uma experiência com ratos, que comer morangos reduz os danos causados pelo álcool na mucosa gástrica e previne outras doenças do estômago.
Para chegar a estas conclusões, os cientistas forneceram previamente os ratos de laboratório etanol, das quais apenas algumas delas tinham tomado 40 mg/dia de extrato de morangos 10 antes da ingestão do álcool etílico. Após verificar a mucosa gástrica de ambos os grupos, os cientistas puderam verificar como aqueles ratos que anteriormente haviam tomado extrato de morango, sofriam menos ulceraciones.
Estes “efeitos positivos dos morangos são associados à capacidade antioxidante e elevado teor em compostos fenólicos (antocianinas), como a que ativam as próprias enzimas ou defesas antioxidantes do organismo”, explicou à Agência SINC Sara Tulipani, pesquisadora da Universidade de Barcelona (UB) e co-autora do trabalho.
As conclusões do estudo publicado no Plus One, apontam que uma dieta rica em morangos, devido às suas propriedades antioxidantes, pode ter um efeito benéfico para prevenir úlceras no estômago em seres humanos, assim como as doenças gástricas, que estão relacionadas com a geração de radicais livres ou espécies reativas do oxigênio.
Os pesquisadores também afirmam que, dentro de seus efeitos benéficos, também seria reduzir os danos que o álcool produz na mucosa gástrica. De fato, a gastrite (inflamação da mucosa do estômago), está relacionada, além de outras infecções virais, com a ingestão de álcool. “Este trabalho não se levantou para atenuar os efeitos de uma bebedeira, mas para encontrar moléculas protetoras da mucosa gástrica contra os danos que podem causar diversos agentes”, salienta Battino para SINCRONIZAÇÃO.
Este achado de a biotecnologia pode ajudar a encontrar novos medicamentos protetores com propriedades antioxidantes que ajudam a tratar úlceras de estômago ou outras patologias gástricas.
As fresas protegem o estômago

Graças à sua capacidade antioxidante