Browse Author: Francisco Johnson

A ciência explica como fazer o ovo cozido perfeito

Cozer um ovo parece uma daquelas coisas que seriam consideradas de primeiro de cozinha. Mas, tal como acaba de explicar um físico chamado Milosz Panfil, é algo que nenhum de nós faz bem. Mas, por quê? Pois, pela simples razão de que quando tomamos um ovo, não somos conscientes da grande complexidade que encerra.
Segundo o especialista, não é o mesmo ferver um ovo pequeno, que um grande. E há que ter em conta muitos fatores, especialmente um que jamais nos teria passado pela cabeça: a altura sobre o nível do mar em que vivemos. Só comparar todos esses fatores, seremos capazes de saber quanto tempo precisamos para preperar o ovo cozido pefeito.
E para descobri-lo é necessário ter em conta a seguinte equação que se vê na imagem e que elaborou o professor Panfil. Dado que a imensa maioria seríamos incapazes de resolver o problema, o cientista nos colocou ainda mais fácil, e criou esta pequena calculadora digital, podemos obter a resposta sem muita dificuldade.
Mas, além disso, o físico traz outras dicas que você precisa seguir para que o ovo fique perfeito. Há que dar meia colher de sopa de sal na água, e ser generosos com a quantidade da mesma. É sempre preferível usar ovos que estejam à temperatura ambiente do que outros tirados da geladeira e, uma vez finalizado o tempo de cozimento, que indique a calculadora, colocar o ovo em água fria durante pouco menos de dois minutos.
Se o provam, nos contam o resultado.
Fonte: ScienceAlert.
A ciência explica como fazer o ovo cozido perfeito

Não sabemos escrever bem, alínea g minúscula

Se nos perguntassem se sabemos escrever bem, alínea g minúscula, a certeza de que todos nós responderíamos que sim. Mas, tal como se depreende de um novo estudo realizado pela Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, parece que isso não é bem verdade.
A letra g tem duas versões. Uma é a que costumamos usar ao escrever (à esquerda), e outra que se emprega em fontes como Times New Roman (à direita). A primeira é a que aprendemos na escola, quando nos ensinaram a escrever, e todos nós sabemos fazê-la. Mas o mesmo não ocorre com a segunda.
Os pesquisadores realizaram um experimento e comprovaram que apenas dois voluntários sabiam que a alínea g minúsculo, tinha duas versões. E, deles, só um soube reproduzi-la corretamente. Mas por que acontece isso, quando vimos essa letra milhões de vezes em livros e revistas?
Os pesquisadores explicam que costumamos acreditar que basta ler uma tipografia (mesmo que seja milhões de vezes) para que pensemos que podemos reproduzi-la inconscientemente. Mas, realmente, não é bem assim, e a única maneira de aprender a fazê-lo é praticar reproduciéndola com a nossa mão. Como quando aprendemos no cole a escrever a primeira versão de a letra g.
A fonte. SINC.
Não sabemos escrever bem, alínea g minúscula

Uma mulher denúncia ao doutor que inseminó sua mãe porque usou seu esperma para deixála grávida!

Kelli Rowlette não sabia que um simples teste de DNA ia a revelar uma verdade escondida durante mais de 3 décadas: que acreditava ser seu pai biológico, realmente não era. Encontrava-Se a cerca de 800 quilômetros de Washington, em sua antiga cidade natal, em Idaho Falls, e tratava-se do médico que ajudou a sua mãe a engravidar nos anos 80. Uma revelação após outra, que tem resultado em duros golpes para a jovem e para seus pais, que nem sequer tinha dito à sua filha que tinham ido a um centro de fertilidade para poder engendrarla. Agora, a família foi denunciado ao doutor, quem está longe.
A página web que lhe forneceu os dados foi Ancestry.com, a qual é especializada em fornecer informação genealógica sobre as pessoas que acessam o serviço. Uma vez dentro, e com os resultados do teste de DNA na mão, podem surgir correspondência, algumas das quais não se correspondem com os pais biológicos, o que faz com que haja pessoas que descobrem uma realidade que não se esperavam. Como tem sido o caso.
Em um primeiro momento, Rowlette apenas recebeu informações de que seu sinal coincidia com a de um médico que estava a cerca de 800 km de distância. Tinha um nome, uma profissão, mas antes de fazer qualquer coisa se o contou a seus pais, que reconheceram a pessoa que era o instante, mas decidiu não dizer nada a sua filha. Já havia sido um duro golpe para saber o que seus pais haviam ido a uma clínica de fertilidade, por isso que não queria que conhecesse todos os detalhes. Mas passaram-se algumas semanas, e ela descobriu isso por sua conta, quando deu com a sua certidão de nascimento, o qual havia sido assinado pela mesma pessoa que tinha conhecimento.
Agora eles querem que a notícia se conheça com o propósito de responsabilizar as partes responsável por uma grave violação de confiança. O doutor Gerald Mortimer, tinha estado nos a mãe da jovem durante 3 meses com seu esperma e o do marido, até que, finalmente, foram os espermatozóides do médico os que conseguiram o milagre que levavam à espera de seus pais, desde há anos (ela tinha um problema no útero e ele espermatozóides lentos). Eles acreditavam que “o material genético” se tratava de um jovem universitário, mas nunca que seria ele, se não teriam parado o processo.
Agora a família está devastada, e esperam que ele se torne responsável pelo dano causado. Não ultrapassaram as razões por que o fez.
Fonte: The Washington Post
Uma mulher denúncia ao doutor que inseminó sua mãe porque usou seu esperma para deixála grávida!

Esta serpente que mata suas vítimas de um modo atroz

As cobras costumam alimentar-se presas que são grandes demais para suas bocas. E a chamada serpente devoradora de caranguejos do mangue não é uma exceção. Este réptil que vive na Oceania se alimenta de caranguejos de um notável tamanho. Até à data, se pensava que usava sua boca para esmagá-los a cabeça e matá-los antes de comê-los. Mas, agora, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Cincinnati foi gravado pela primeira vez em vídeo o seu peculiar modo de caça.
A cobras enrrolla o caranguejo com o seu corpo e, graças a dura pele de sua barriga, os espinhos da casca do siri não lhe causam nenhum dano. Em seguida, começa a desmembrar a sua presa, arrancándole as patas, uma a uma com a boca. Finalmente, o réptil pressiona a cabeça do caranguejo contra o chão, até reventarla. E, então, começa a devorá-lo.
Esta serpente que mata suas vítimas de um modo atroz

Você sabe onde caiu finalmente a estação espacial china?

Depois de mais de um ano, caindo sem controle do espaço em direção à Terra, finalmente a estação espacial chinesa Tiangong-1 entrou na atmosfera terrestre e tem tido um ponto ao sul do oceano Pacífico. Aconteceu esta madrugada, às 2:15 hora espanhola, muito longe de onde se esperava em um primeiro momento e 30 minutos antes do esperado.
De acordo com um comunicado emitido pelo Escritório de Engenharia Espacial Tripulada da China, esperava-se que sua queda fosse ao sul do oceano Atlântico, em frente à costa da cidade brasileira de São Paulo, mas, finalmente, foi a milhares de quilômetros ao noroeste da Nova Zelândia. Há que ter em conta que a velocidade com que se aproximava o nosso planeta era de cerca de 27000 km/h, por que essa diferença de meia hora não prevista fez com que o ponto de queda tenha sido diferente ao previsto, em um primeiro momento. Pelo que sabemos, a grande maioria dos dispositivos que faziam parte deste módulo espacial foram destruídos no momento da reentrada na atmosfera.
Tal como previsto, ninguém se viu prejudicado por este impacto. De fato , a Agência Espacial Europeia apontou que a probabilidade de que algum objeto desta estação espacial pudesse cair sobre nossas cabeças era de 10 milhões de vezes menor do que ser atingido por um raio.
Depois de 7 anos em órbita, e mais de um sem saber o ponto exato da queda, finalmente, esta estação espacial terminou sua jornada e não ouviremos mais falar sobre ela. Esperemos que a nova estação, o Tiangong-2, não decida voltar à Terra em poucos anos, da mesma forma que seu irmão mais velho. Para que vos torneis uma idéia do tamanho da estação, tinha cerca de 10 metros de comprimento e pesava 8 toneladas e meia.
Você sabe onde caiu finalmente a estação espacial china?

Dizem que alguns fãs do heavy metal têm mais risco de autolesionarse

Antes de mais nada, vamos deixar uma coisa clara. O heavy metal não é ruim para a saúde. Esclarecido esse ponto, temos que contar que um estudo realizado pela Universidade de Manchester, revelou que alguns fãs deste estilo de música, podem ser mais propensos a autolesionarse, inclusive, a cometer suicídio, que o resto. Anteriormente, outras pesquisas já haviam apontado a um resultado semelhante no caso de outros grupos urbanos, como os góticos e os emos. Mas, por que acontece o mesmo com lgunos seguidores do emtal? Você junta-se a alguma característica para os outros dois grupos?
Segundo os pesquisadores, é assim. Os membros das tribos urbanas que se mantêm mais ou menos à margem das convenções sociais mais aceitos, podem acabar sofrendo uma sensação de isolamento e de incomrpensión por parte do mundo que os rodeia. E isso pode acabar empurrando alguns condutas autodestrutivas.
Os autores do estudo especifica que não há motivo algum para temer pela saúde ou a integridade emocional da maioria dos fãs de heavy metal. Mas avisam que no caso de que algum deles se autolesione ou tentar suicidar-se, seria bom ter em conta a rejeição e a incomrpensión social que podem ter derivado de sua pertença a essa tribo urbana, para tentar compreender melhor suas ações e fornecer-lhe a ajuda necessária.
A fonte. Telegraph.
Dizem que alguns fãs do heavy metal têm mais risco de autolesionarse

Uma mulher produz leite materno vermelho

A foto foi tirada por uma jovem mãe chamada Tanya Knox, que sofria de um curioso fenômeno: o leite que produziam seus seios era de uma intensa cor vermelho. Tal e como ela mesma explicou, a partir do momento em que deu à luz o seu leite tinha um tom avermelhado, mas foi ficando cada vez mais forte à medida que o tempo passou. Mas, por que aconteceu algo assim?
O que lhe aconteceu à mulher que sofria de mastite, uma inflamação das glândulas mamárias provocada por uma obstrução das vias de leite. Trata-Se de um quadro clínico que, de acordo com alguns estudos, afeta 10% das mães durante os primeiros meses de amamentação. Mas não em todos os pacientes se manifesta de igual forma. Em algumas mulheres, até mesmo, os mamilos se enduceren tanto que são incapazes de secretar leite, que fica retida e deve ser extraída.
Neste caso concreto, a mastite foi causada por um coágulo de sangue do tamanho de uma moeda de dois euros, que obstruía os dutos de leite materno, e que era o causador da coloração vermelho de leite. Mas, o que mais surpreenda-se que, após analisá-la, os médicos disseram que, apesar de ser um pouco mais salgado do que o habitual, era perfeitamente segura para a saúde do bebê.
Uma vez que o coágulo desapareceu, o leite da mulher recuperou progresivamentre sua cor branca habitual.
Fonte: IFL Science.
Uma mulher produz leite materno vermelho

Por que a neve na Rússia está a tornarse de cordelaranja?

Se estes últimos dias você está vendo imagens em redes sociais de gente preparada para cima e para baixo para esquiar sobre a areia do deserto, mas juram e perjuran que estão em pleno Rússia, não mentem. É um fenômeno que se tornou viral nas imagens que chegam de Sochi, sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, em que muitos esquiadores de férias lá se têm encontrado com uma neve de cor laranja, em todas as faixas. A que se deve?
Segundo os meteorologistas, os ventos trouxeram areia do deserto do Saara, no norte da África, até a Rússia e países da Europa de Leste, como a Bulgária, a Roménia e a Ucrânia, que relataram este mesmo fenômeno ao longo desta última semana. Segundo a BBC, costuma ocorrer a cada 5 anos, mas, nesta ocasião, as concentrações de areia suspensa no ar são muito maiores e é o que tem provocado a cor laranja, desta vez, seja muito mais intenso. Há mesmo pessoas que tem assegurado que sente também areia na boca.
Aqui você pode ver algumas dessas imagens que se tornaram virais na Internet. Haveis vivido algo parecido com vocês?
Por que a neve na Rússia está a tornarse de cordelaranja?

Tenha resolvido o mistério do suposto esqueleto alien de Atacama

Em 2003, durante escavações feitas no deserto de Atacama, apareceram estes extrañísimos restos. Tratava-Se de um raro esqueleto com crânio totalmente alongado, ao igual que sua mandíbula. Além disso, eu tinha apenas dez pares de costelas, quando os humanos temos doze. Mas o mais impressionante de tudo era o seu minúsculo tamanho, já que cabia na palma de uma mão.
Foram muitos os que ficaram fascinados por este achado, e não foram poucos os que deixaram a sua imaginação, acreditando que podia tratar-se do esqueleto der uma criatura alienígena. E também houve quem disse que se tratava de uma falsificação. Mas, agora, um estudo genético realizado pela Universidade de Stanford esclarecido o enigma. Os restos são autênticos, mas sua origem não é extraterrestre.
Os investigadores conseguiram extrair uma amostra de DNA de uma de suas costelas, e graças a ela puderam descobrir que se trata de um feto humano (especificamente de uma menina) com cerca de 22 semanas de vida. Também puderam descobrir que sofria mutações que afetam os genes COL1A1, COL2A1, KMT2D, FLNB, ATR, TRIP11 e PCNT, e que podem resultar em malformações do crânio e em outras partes do corpo. O que explica o seu aspecto estranho.
Anteriormente, já tinham lançado muitos crânios alongados. Mas na maioria dos casos é devida a práticas rituais de alguns povos antigos. Mas, nesta ocasião, o esqueleto pertencia ao feto de uma criança que não chegou a nascer através das múltiplas deformações que sofria.
Fonte: LiveScience.
Tenha resolvido o mistério do suposto esqueleto alien de Atacama

Eles descobriram que, em África restos de leões gigantes

Escavações realizadas na região de Natodomeri, ao norte do Quênia, têm servido para descobrir os restos dos leões maiores jamais conhecidos. A notícia foi publicada no Journal of Vertebrados. Os pesquisadores descobriram crânios cuja idade foi datada em cerca de 200.000 anos. O tamanho dos mesmos é de cerca de 38 centímetros. Estes restos são maiores que os de qualquer variedade de leão (viva ou fóssil) conhecido até à data.
Os cientistas calcularam o tamanho aproximado de um animal, que pode medir dois metros e meio desde o nariz até a base da cauda, e pesar cerca de 230 quilos. O achado coloca um interessante enigma. Dado que os animais aumentaram de tamanho conforme viveram mais perto dos pólos, como é que houve leões tão grandes nesta região de África, em uma época em que as temperaturas, apesar de serem mais frias que as atuais, estavam longe de glacial?
A resposta exata ainda não é conhecida. Mas, dado que os restos de leões pré-históricos encontrados no norte da Europa se parecem muito com outros encontrados na Aáfrica e não diferem muito da morfologia atual desta espécie, os investigadores acreditam que estes leões gigantes não são o ancestral direto de seus parentes modernos, mas uma subespécie extinta.
A fonte. IFL Science.
Eles descobriram que, em África restos de leões gigantes