Crianças violentos

Se venho observando
Criminosos desde crianças
A culpa é da química
Quanto mais estão expostos a imagens ou cenas violentas, mais considerados crianças que é normal. Por isso, quanto mais ver a violência como algo “normal”, é mais provável que se envolvam em agressões contra os outros. Assim o assinala um estudo publicado na revista Social Psychological and Personality Science.
Os pesquisadores, uma equipe internacional liderada por Izaskun Orue, da Universidade de Deusto, perguntaram a cerca de 800 crianças, de 8 a 12 anos de idade, se tinham sido testemunhas de cenas violentas na escola, em seu bairro, em casa ou na televisão, e se haviam sido vítimas de violência. O questionário também mediu a agressividade da criança, baseada em suas próprias palavras, como em o que seus colegas de classe disseram sobre ele.
Seis meses mais tarde, a equipe entrevistou crianças outra vez, fazendo as mesmas perguntas. Os alunos que haviam sido testemunhas de violência se tornaram mais e mais agressivos. O mesmo efeito ocorreu com as vítimas de violência.
O aumento da agressão foi causado, em parte, por uma mudança em como as crianças viam a violência como algo “normal”. Ao vê-la presente em casa, na escola, na televisão, ou como vítima, a interiorizaban como algo comum, normal e aceitável. E ao pensar que a agressão é “normal”, tendia mais para realizá-las.
A equipe de Orue mostra o trabalho que a exposição à violência pode também aumentar a agressão, independentemente de ser realizado em casa, na escola, ou no mundo virtual da televisão, sem importar se a pessoa é testemunha ou vítima. As pessoas expostas a grandes doses de violência, chegaram a acreditar que a agressão é uma forma comum de resolver os conflitos e conseguir o que querem na vida. Estas crenças reduzem suas inibições contra a agressão contra os outros, acrescentam os autores.
Crianças violentos

Vêem-normal