O olho lê o futuro

O olho se abre ou fecha quando prevê que vai mudar a intensidade.

Iluminar a escuridão
Criar luz na escuridão
Minority Report já é possível
Normalmente, nossa pupila se amplia em um quarto escuro e encolhe a pleno sol, para evitar que o excesso de luz pode danificar a retina.
No entanto, essa variação de tamanho não é controlada apenas pela energia luminosa real. Um estudo liderado pelo psicólogo Bruno Laeng, da Universidade de Oslo (Noruega), foi descoberto que esse mecanismo de fechamento e abertura também se põe em movimento quando “só acreditamos” que a escuridão aumenta ou diminui.
Para isso, os pesquisadores mostraram a um grupo de voluntários ilusões ópticas que davam a impressão de serem umas mais brilhantes do que outras. Suas pupilas reagem exatamente como se essa diferença fosse real. O achado indica que o circuito cerebral envolvido no processo de visão ativa para antecipar situações prejudiciais para o olho. Mesmo quando não faz falta.
O olho lê o futuro

A pupila se antecipa às condições de luz