Descobrem por que ocorre esse peculiar ruído quando crujimos as juntas

O rueido que ocorre quando crujimos as juntas dos dedos é inconfundível. Há pessoas, mesmo que lhe provoca uma sensação de desagrado. Mas, o que é o que realmente está causando o problema? Durante muito tempo pensou-se que era causada por bolhas de gás que se formam no interior do líquido sinovial das articulações. Ranger os dedos, o espaço existente entre as articulações dos dedos torna-se maior, e isso faz com que as bolhas se unirem para formar outras maiores que, ao explodir, produzem o ruído.
Mas essa crença foi rejeitada por um estudo que demonstrou que as bolhas de gás continuaram a existir mesmo depois de nos ter crepitar dos dedos. Então, qual é a causa desse ruído característico? A resposta finalmente encontrou uma equipe da Universidade de Stanford, e chegaram à conclusão de que as duas teorias anteriores são verdadeiras e de suporte.
Efectivamente, ao ranger os dedos, gera-se um espaço em que se livram dessas bolhas de gás. Mas basta um colapso parcial das mesmas para que se produza o som, o que explica que parte delas continuem persistindo depois.
O estudo também explcia por que há pessoas que, por mais que se crujan as juntas, nunca produzem som algum. E o que acontece é que, no seu caso, o espaço que se cria nas articulações dos dedos é muito grande para que essas bolhas possam se juntar a outras e crescer até que ocorra esse colapso.
Fonte: IFL Science.
Descobrem por que ocorre esse peculiar ruído quando crujimos as juntas

Assim é como estrela o novo vant do serviço postal russo no seu transporte inaugural!

Não há nada pior do que mostrar uma nova invenção perante os meios de comunicação e que tudo acabe sendo um desastre. A rússia está na boca de todos por ser um manancial de notícias falsas, mas esta, em concreto, é real e aconteceu no dia de ontem, na cidade de Ulan-Udé. Aparentemente, queriam mostrar ao mundo um novo sistema de distribuição de pacotes, os quais se iam repartir de forma segura com drones. A agência de notícias Reuters estava lá para registrar o evento, mas nunca imaginei que fosse acabar desta maneira… captando o momento em que o vant é estrela contra uma casa após um mal funcionamento do sistema de voo.
O plano parecia simples: pegue um vôo para ir para outra cidade próxima, levando consigo o pacote, mas algo saiu mal e os 16.000 euros que custa o aparelho acabaram destruídos.
Acredita-Se que o fato de que na região havia uma grande quantidade de sinais de wi-fi pode ter causado o vant não funcionar como esperado. No momento, a equipe que está por trás deste trabalho continuará tentando quantas vezes for necessário.
Sim, o serviço postal russo terá que se contentar em continuar a utilizar os seus habituais meios de transporte para a distribuição postal.
Assim é como estrela o novo vant do serviço postal russo no seu transporte inaugural!

Dizem que ter a hora de Berlim não afecta os nossos hábitos

Como todo mundo sabe, em Portugal não temos a hora que realmente nos corresponde. Seguimos o mesmo horário que países europeus, como a França ou a Alemanha, quando, na verdade, deveríamos ter a mesma hora que a Inglaterra ou Portugal. Isso tem causado acesos debates, devido a que se costuma crer que não seguir o fuso horário que nos corresponde, afeta nossos ritmos de vida. É dizer, que seria a razão de que comiésemos e nos acostásemos mais tarde do que supostamente nos corresponde.
Mas, agora, um novo estudo realizado pelo professor José María Martín Olalla da Faculdade de Física da Universidade de Sevilha, assegura que isso não é assim. De acordo com esta análise, foi sobrevalorizada a importância do fuso horário, e é subestimada a da latitude.
O pesquisador explica que o amanhecer de inverno (o mais tardio do ano, e muito mais quanto mais ao norte) conidiciona hábitos como acordar, sair de casa ou começar a trabalhar, mais adiantados quanto mais ao sul. Ao meio-dia, o entardecer de inverno (o mais cedo do ano) faz com que o almoço loja a adiantar-se no norte e a atrasar-se no sul.
O crepúsculo de inverno, no entanto, determina o momento de parar de trabalhar, voltar para casa e jantar: sempre mais adiantados quanto mais ao norte. Finalmente, os hábitos noturnos, como ver televisão ou ir para a cama, são influenciados pelo amanhecer do dia seguinte. É dizer, que os países mais ao sul dos adiantam antecipando-se a um amanhecer mais próximo.
Mas acontece que em Portugal, por nossa latitude, o amanhecer é simultâneo ao de países como Alemanha, Suíça, França, Bélgica, Países Baixos, Dinamarca e Suécia, e ocorre mais tarde do que em outras do sul da Europa, como a Grécia ou a Itália. E com o anoitecer, o mesmo acontece.
Por isso, segundo este estudo, os costumes seriam bastante de acordo com os ciclos de luz e escuridão. De qualquer forma, a certeza de que este novo relatório não acaba com este debate.
Fonte: SINC.
Dizem que ter a hora de Berlim não afecta os nossos hábitos

Descobrem o caminho que Aníbal atravessou Os Alpes

No ano de 218 a.c., o general cartaginês Aníbal protagonizou uma das grandes missões militares da história. Atravessou os Alpes com um colossal exército formado por 30.000 soldados e 15.000 cavalos, e que incluía cerca de quarenta elefantes, surpreendendo seus inimigos, os romanos, que jamais haviam imaginado que alguém pudesse atacá-los através daquela cordilheira.
Mas, qual foi o caminho que seguiu Aníbal para atravessar Os Alpes? Até a data questão tem sido um enigma sem decifrar, já que não existiam evidências suficientes aqueológicas de ajudar a determinar a trajetória do exército cartaginês. Mas, agora, acabou de ser lançado um novo documentário intitulado ” Secrets of the Dead: Hannibal in the Alps, em que Eve McDonald, historiadora e arqueóloga da Universidade de Reading, Reino Unido, garante que resolveu o mistério.
Tal como explica a pesquisadora, o mais logico é que Aníbal e seu exército tivessem cruzado através do porto de Clapier, conhecido como o “caminho de Hércules”, já que era o mais seguro e acessível. Mas ela garante que alguns indícios encontrados sugerem que o fez pelo porto de Traversette, que fica a uma altitude maior, e o que tinha que subir através de declives muito íngremes.
Para a historiadora tem sua lógica ter escolhido esse caminho, já que era a mais complicada de todas, o que fazia com que fosse um caminho que os romanos não vigilarían, já que eles não podiam imaginar que um exército tão numeroso pudesse atravessá-lo com sucesso.
Fonte: LiveScience.
Descobrem o caminho que Aníbal atravessou Os Alpes

Como Usar Paracetamol – Informações importantes do Medicamento

O paracetamol é um medicamento seguro para alívio da dor e redução da febre quando:

  • usado de acordo com as instruções no rótulo
  • É tomado o cuidado de não usar mais de um medicamento contendo paracetamol ao mesmo tempo.

A super dosagem de paracetamol pode resultar em danos no fígado e, em dosagens muito elevadas, pode ser fatal.

Há uma preocupação especial nos EUA sobre a frequência de insuficiência hepática devido a overdose de paracetamol, e a Food and Drug Administration dos Estados Unidos tem monitorado de perto a situação.

Veja abaixo como usar paracetamol de acordo com os sintomas, idade e peso dos pacientes:

Conforme médicos, a dose recomendada de paracetamol para adultos e crianças com idade igual ou superior a 12 anos é de 500 a 1000 mg a cada quatro a seis horas, conforme necessário, com um máximo de 4000 mg em qualquer período de 24 horas.

Existe também a versão líquida e não em comprimidos do medicamento, os rótulos dos produtos líquidos de paracetamol contêm instruções claras de dosagem. A dose ideal para crianças (1 mês a 12 anos) é de 15 mg por kg, que pode ser administrada a cada quatro a seis horas, conforme necessário, com não mais do que quatro doses em 24 horas.

É preciso ficar atento às recomendações da embalagem. Elas devem possuir algumas informações claras e possuem algumas exigências:

  • conter instruções de dosagem claras;
  • conter avisos para uso seguro;
  • um aviso para não tomar com qualquer outro medicamento que contenha paracetamol;
  • instruções aos pacientes sobre o que fazer em caso de overdose;
  • enfatizar o risco de overdose de paracetamol com um claro aconselhamento:
  • não tomar mais do que oito comprimidos ou cápsulas por dia;
  • não demorar mais do que alguns dias sem aconselhamento médico;
  • estar em recipientes resistentes a crianças;
  • estar em embalagens de quantidade limitada;
  • As embalagens contendo 21 ou mais comprimidos ou cápsulas só podem ser vendidas pelas farmácias a partir de 1 de setembro de 2013 (anteriormente com 26 ou mais).

Estes são os 10 idiomas mais falados no mundo

Com uma população de mais de 7 bilhões de pessoas, é inevitável relacionar-se e conviver, por isso precisamos de uma linguagem, para comunicar. Com o avanço da sociedade, já não é necessário apenas estabelecer relações e conversações a nível pessoal ou grupal, mas que, a dia de hoje, as empresas necessitam de construir pontes entre as diferentes línguas e culturas que habitam o nosso mais diversificada do planeta, colocando o foco sobre os 10 idiomas mais falados do mundo.
A população mundial atingiu números enormes, embora os idiomas também não ficam para trás em magnitude. Com a globalização, cada vez mais pessoas se propõem a aprender novos idiomas, enquanto que as empresas optam por chegar a novos mercados na mão de uma agência de tradução para vencer as barreiras linguísticas.
Não se sabe ao certo quantos idiomas são utilizados em todo o mundo. No entanto, contamos com uma estimativa: em nosso planeta são faladas cerca de 7.000 línguas diferentes.
Apesar de parecer uma figura assustadora, 90% dessas línguas são faladas por menos de 100.000 pessoas (idiomas de tribos ou populações com diversos dialetos). Neste contexto, 46 idiomas são falados apenas por uma pessoa, enquanto que entre 150 e 200 idiomas nos falam de um milhão de pessoas. Curioso, não é verdade?
Se nos movemos de um continente a outro, na Ásia, falam-2.200 línguas, enquanto que na Europa, o velho continente, é só falam cerca de 260 idiomas. E se hilamos mais fino, o pequeno país da Oceania, que conforma Papua-Nova Guiné está a maior quantidade de línguas: ¡830 diferentes!
Este tema não deixa de lançar figuras mais curiosas, como o fato de que um 44,7% da população mundial utiliza apenas 1,43% de todos os idiomas disponíveis. Em um mundo perfeito e simétrico, cada um dos idiomas existentes seria falado por um milhão de pessoas, o que está longe da realidade, mas também a torna muito interessante.
Dentro deste mar de sons, letras e símbolos, a nível empresarial o mais importante é responder à pergunta “quais são os idiomas mais falados do mundo?” descúbrelos graças os dados da edição de 2017 do estudo “Linguística: Languages of the World”.
1º – Chinês
Como não pode ser de outra maneira, este idioma -e seus respectivos dialetos – vencem por goleada graças a sua vantagem demográfica esmagadora. O chinês, com 1.284 milhões de falantes nativos, emprega-se sobretudo em a República Popular da China, Singapura, Malásia, Indonésia e Taiwan.
Apesar de ser uma língua difícil de aprender (de 50.000 caracteres que tem, um universitário pode conhecer entre 5.000 e 10.000), é muito demandado pelo fato de que a China é e será uma potência mundial imprescindível para o mundo dos negócios.
2º – Português
Com 437 milhões de falantes nativos, o português está no pódium por méritos próprios, já que se fala em Portugal, Guiné Equatorial e América, sendo uma das línguas mais estudadas a nível mundial. O motivo desse crescimento é o âmbito empresarial e turístico com a américa Latina, assim que você deve tomar nota.
O português é falado em mais de 30 países, é um dos seis idiomas oficiais da ONU e, além disso, não é particularmente difícil de aprender, apesar de sua ampla variedade de conjunções verbais e os acentos podem ser uma verdadeira dor de cabeça.
3º – Inglês
É bastante provável que saudades deles se ver, em inglês, o terceiro lugar, já que a nível nativo há apenas 375 milhões de pessoas em todo o mundo que falam. No entanto, é um dos idiomas mais estudados do mundo, fala-se no Canadá, Nova Zelândia, Reino Unido, Irlanda, Austrália… Chegando a números que afirmam que mais de 1.000 milhões de pessoas dominam esta língua germânica.
É uma língua fácil de aprender e com uma grande simplicidade gramatical, que é o idioma mais utilizado para as comunicações internacionais, além de ser a língua oficial de mais países do mundo.
4º – Árabe
Como um dos idiomas mais antigos do mundo, o árabe é falado por 295 milhões de pessoas a nível nativo e se estende desde o Egito, a Arábia Saudita, passando por outros como Jordânia, Síria, Kuwait e Iraque.
Se estes dados se sabem a pouco, é oficial em 23 países, oficial em 6 e o sexto idioma oficial da ONU, com mais de 600 milhões de pessoas que dominam essa língua. Além disso, e apesar de ter uma ortografia muito complexa, é o idioma em que está escrito o Alcorão, então, por religião, falam milhões de muçulmanos de todo o mundo.
5º – Hindi
Chegando ao equador da tabela, nos encontramos ante o hindi, a língua de 260 milhões de falantes nativos, empregando-se no oeste, nordeste e centro da Índia, também em Trinidad e Tobago, ilhas Fiji e Guiana.
Com uma dificuldade intermédia, o hindi tem ganhado muita importância, porque a densidade de população da Índia e o crescimento econômico deste país, transformando-o em um objetivo prioritário para as empresas com esforço de internacionalização.
6º – Bengali
Certamente não se esperava encontrar este idioma no top ten das línguas mais faladas do mundo, mas se usada em Bangladesh e Bengala Ocidental, mas também por alguns grupos na Índia, tudo isso faz com que o total de pessoas que falam com nível nativo seja de 242 milhões, um número nada desprezível!
7º – Português
A presença desta língua na lista das línguas mais faladas do mundo se deve, principalmente, a época colonial portuguesa. A dia de hoje, se fala por 219 milhões de pessoas nativas em Portugal, Brasil, Macau, Angola, Moçambique ou Brasil, com uma grande quantidade de variedades fonéticas.
Tanto foi o crescimento do português que é oficial em onze países.
8º – Russo
No oitavo posto, nos encontramos com o russo, um idioma que conta com 154 milhões de pessoas que falam de forma nativa. Estamos diante de um dos seis idiomas das Nações Unidas e, como se não bastasse, um dos idiomas mais difíceis de aprender do mundo: a sua complexidade reside no uso do alfabeto cirílico com 21 consoantes, 10 vogais e 2 letras mudas, além de contar com uma gramática muito enrevesada.
Apesar de que possa parecer que só se fala na Federação Russa, não há que esquecer as repúblicas da antiga união SOVIÉTICA e outros países como o Quirguistão, Cazaquistão.
9º – Japonês
Chegando à fila do top ten é o japonês, com 128 milhões de falantes nativos, sendo o idioma mais concentrado em termos geográficos – da lista, apesar desta concentração, há colônias japonesas importantes nos Estados Unidos da américa, Filipinas e Brasil.
A exemplo do que ocorre com o russo, o japonês é extremamente difícil de aprender: conta com mais de 10.000 kanjis-ideogramas importados da China-, dois alfabetos fonéticos, palavras com o mesmo som, mas significados completamente distintos e uma escrita vertical.
10º – Lahnda ou panjabi
Por último, a língua panjabi falam a 100 milhões de falantes nativos no mundo, principalmente no Paquistão e na Índia. A “fama” deste idioma vem, principalmente, de Bollywood, já que muitos filmes são feitos em hindi e outras tantas, em punjabi.
Como dissemos acima, esta lista é um pequeno grão de areia no mundo dos idiomas, apesar de que representam uma grande quantidade de pessoas. Neste contexto, é de vital importância que centraliza a sua estratégia empresarial na cultura de destino e conte com uma agência de tradução como BigTranslation, seus tradutores nativos conhecerão a complexidade que tem a comunicação internacional e a necessidade de derrubar fronteiras idiomáticas.
Estes são os 10 idiomas mais falados no mundo

Sabias que os seres humanos, respiramos mais forte por um buraco do nariz do que o outro?

Quando tomamos um bom resfriado nariz é tampe de tal forma que é impossível respirar, não importa quanto tente. Mas é verdade que notamos como se uma fossa nasal estivesse mais aberta que a outra, mas horas depois de dormir, de repente, esta se fecha e é então quando parece que a outra permite a respiração. Mas por que isso acontece? Para aqueles que achavam que isso acontecia apenas quando estávamos com catarro, está enganado. Acontece sempre, só que com o nariz congestionada notamos mais este processo.
É regido pelo sistema nervoso autônomo do nosso corpo, o mesmo se encarrega de controlar a digestão ou o ritmo dos batimentos do teu coração. No caso do nariz, controla o ciclo nasal, que permite que cada uma das fossas funcione de forma eficiente. É um processo que se repete várias vezes ao longo do dia, mas que se torna mais proeminente quando estamos com catarro, gripe ou alergia.
Para que vos torneis uma idéia do processo, o nosso corpo inflama os tecidos do nariz com o seu sangue, da mesma forma que os homens começa sua ereção, mas, neste caso, em outra área do corpo. Desta forma, sentimos que uma área está sandwich tube e a outra não, o que pode durar entre 3 e 6 horas até que se trocam as áreas. Acredita-Se que, por exemplo, esse processo também ajuda a nossa nariz para detectar melhor os cheiros. Além disso, é uma forma de dar um descanso a uma narina de cada vez, já que uma constante respiração com a mesma força por dois orifícios poderia acabar resecándolos.
Então, da próxima vez que percebe esse sentimento, tranquilo, você é tão normal que o resto dos mortais.
Fonte: Science Alert
Sabias que os seres humanos, respiramos mais forte por um buraco do nariz do que o outro?

O correrias uma maratona em sandálias? Este engenheiro quer provar que pode

O jovem Chris”, assegura que gosta de pular as poças, fingir que é um dinossauro quando come brócolis, não levar a vida muito a sério, e correr maratonas em chinelos… Sim, leram bem. De fato, próxima segunda-feira, 16 de abril têm a intenção de completar os 42 quilômetros de Boston, com um projeto criado por ele na empresa de calçados onde trabalha: Wiivv. Trata-Se de uma promessa que fez a seus companheiros: se suas sandálias novas impressas em 3D com ajuste personalizado conseguiam arrecadar mais de 400.000 euros na plataforma de micromecenato Kickstarter, correria esta maratona com flip-flops (algo que já aconteceu).
Para ele, não é apenas cumprir este objetivo, mas sim demonstrar que o projeto em que trabalhou, é capaz de suportar os 42 quilômetros de distância, de uma forma prática e completamente adaptada aos seus pés. Se o consegue, a campanha publicitária será brutal, já que demonstrar o que há é viável e que suas sandálias podem caber sem problema em qualquer pé, de acordo com as necessidades de cada pessoa.
Para que saibais como trabalham, o processo implica que os compradores deste calçado contribuam para o aplicativo móvel da marca as medidas exatas de seu pé, através de várias fotografias. Graças a essas imagens, o software é capaz de detectar 200 pontos diferentes em cada pé e transformar essa informação em dados exatos de comprimento, largura, volume, tamanho de seus dedos… De tal forma, que quando mudou-se para a gráfica, se consegue uma adequada forma do arco do pé, o contorno do calcanhar e a tira da sandália entre seus dedos. E, é claro, esta informação já não serve apenas para umas simples chinelos, mas que também podem ser aplicadas a todo tipo de calçado.
Se quiser ver se ele cumpre ou não o seu objetivo, você pode segui-lo em sua conta do Instagram e através do hashtag marathong em redes sociais.
O correrias uma maratona em sandálias? Este engenheiro quer provar que pode

As baleias boreais são os músicos de jazz do oceano

Até à data, inúmeras investigações tinham-se centrado nos cantos das baleias jubarte. Mas tinha prestado muito pouca atenção aos de outra variedade de cetáceos, as baleias boreais que vivem na Gronelândia, e que, segundo os indícios que revela uma nova pesquisa, poderiam ter um repertório musical mais amplo.
Uma equipe da Universidade de Washington, conseguiu gravar, graças a uma rede de microfones submarinos, até 184 cânticos diferentes. E descobriram que existem diferenças muito interessantes em relação aos das baleias jubarte. Enquanto estas últimas se caracterizam por ser compostos por unidades de sons diferentes, os das baleias boreais são compostos de uma única unidade sobre a qual se vão realizando modificacioens tonais. Por esse motivo, os pesquisadores explicam que os cânticos das baleias jubarte podem ser comparados com a música clássica, enquanto que os das boreais seriam como o jazz.
A finalidade destes cânticos é múltipla, a partir de marcar o território, ao procurar um parceiro com o acasalamento. Além disso, pensa-se que apenas os machos os realizam, mas é necessário continuar a investigar para poder confirmar isso com absoluta certeza.
Fonte: BBC.
As baleias boreais são os músicos de jazz do oceano

A ciência descubra por que algumas pessoas se tornam heróis

Há pessoas que sentem o impulso de arriscar suas próprias vidas para salvar a de outras pessoas. Fortes, bravos, altruístas, são alguns dos epítetos que costumamos usar para nos referir a eles. Mas, o que as impulsiona a fazê-lo? As motivações podem ser muitas e dependem de cada pessoa em particular. Mas, um estudo realizado pela Universidade de Ohio, revelou uma que não tem nada que ver com o caráter do indivíduo.
Os pesquisadores realizaram um estudo em Ruanda, com 40 membros da etnia hutu que haviam arriscado suas vidas para salvar pessoas da etnia tutsi. Alguns deles estariam mesmo em um princípio afastados do perfil considerado heróico, já que anteriormente haviam cometido atos de vilolencia contra os tutsis, matando alguns deles, mas em um determinado momento e por algum motivo, decidiram salvar a vida de outros, escondendo-os em suas próprias casas. Em particular, tinham matado tutsis desconhecidos para eles, mas tinham salvado a outros que eram seus vizinhos.
Quando examinaram cada caso em particular, os pesquisadores descobriram que havia elementos comuns em todos eles. O primeiro, foi que a maioria tinha sentimeintos religioso. O segundo, que quase todos sentiam que a vida em uma comunidade com harmonia era algo que consideravam fundamental.
Mas, o mais importante foi que quase todos os voluntários relataram que, no passado, seus pais ou avós também tinham salvado a vida de alguém. Para os pesquisadores, coloca em evidência que o heroísmo de algumas pessoas pode ser fruto do exemplo alheio, e do valor que lhe atribuem aos sentimentos (tanto leigos como religiosos), que contribuem para manter uma coeso a um grupo humano.
Fonte: ScienceDaily.
A ciência descubra por que algumas pessoas se tornam heróis